Time Lapse

Time Lapse

Nesse começo de ano, a EMA vai republicar alguns dos textos de maior sucesso do ano passado. Voltaremos a nossa programação normal em breve.


Finn, um pintor com bloqueio criativo, divide um apartamento com Callie, sua namorada, e Jasper, seu melhor amigo, no complexo em que Finn trabalha como zelador. Atendendo a um chamado para verificar o apartamento de um certo Sr. Bezzerides, cientista recluso que há tempos não dava sinal de vida, Callie descobre uma máquina fotográfica capaz de tirar fotos vinte e quatro horas no futuro. A câmera tira uma foto da sala de estar da casa deles todo dia exatamente as oito horas da noite. Jasper, apostador assíduo, não demora a pensar em uma maneira de ganhar dinheiro com a máquina: basta colar no vidro da janela os resultados das corridas de cachorro do dia que passou. Finn, o único a oferecer resistência à ideia, acaba se convencendo ao ver uma pintura na foto, obra dele próprio, indicando o fim de seu bloqueio. O que parece uma dádiva rapidamente torna-se algo mais sinistro, conforme o conteúdo das fotos assume um caráter cada vez mais perturbador.

Dada a temática e o baixo orçamento, o filme de estreia de Bradley King convida a comparações com Primer, de Shane Carruth. Assim como Primer, Time Lapse explora com maestria os paradoxos relacionados a viagens no tempo, mais precisamente o paradoxo ontológico, em que uma informação ou objeto enviado do futuro cria as condições para a existência deles próprios, tornando impossível determinar sua origem. Finn, por exemplo, só consegue pintar porque copia as pinturas na foto, embora seja ele próprio quem as pintou. Os dois filmes, no entanto, são bastante diferentes. Em contraste com Primer, Time Lapse não oferece nenhuma explicação a respeito da natureza da máquina. Diálogos técnicos são praticamente inexistentes. Da mesma forma, a linha narrativa é tão linear quanto possível. Enquanto a obra de Carruth é complexa e cerebral, Time Lapse é sobretudo emocional, com uma atmosfera que beira o suspense.

Por Henrique Fanini Leite

Gostou? Deixe seu comentário!