Medo da Verdade

Famoso por seu trabalho como ator, Ben Affleck é também um talentoso roteirista e diretor. Baseado no romance homônimo de Dennis Lehane (título original: Gone Baby Gone), Medo da Verdade foi o primeiro longa metragem do artista. O filme narra a história do sequestro de Amanda, uma garota de quatro anos de Boston, e a investigação subsequente por Patrick Kenzie e Angie Gennaro, detetives particulares contratados pela tia da menina. A investigação policial é chefiada por Jack Doyle, da delegacia de crimes contra menores – tendo perdido um filho, Doyle dedica-se desde então a impedir que isto ocorra com outras pessoas. Inicialmente, a idade dos detetives é motivo de chacota por parte dos policiais, mas as partes tem uma relação cordial. Suspeitos não faltam: a mãe de Amanda, Helene, é alcoólatra e viciada em drogas, mas qual deles seria capaz de sequestrar uma criança? E por qual motivo?

Medo da Verdade é uma história de detetive clássica, em que alguns elementos narrativos são pistas verdadeiras e outros têm o único objetivo de confundir o espectador. Quando o mistério finalmente é resolvido, é inevitável a sensação de “como não percebi isso antes?”. Embora o filme não tenha grandes ambições artísticas ou filosóficas, é uma obra de qualidade indiscutível. Apesar do foco em entretenimento, Affleck consegue introduzir algumas questões morais sem apelar para demagogia. Divertido e provocante, Medo da Verdade é um excelente exemplo de um gênero literário por excelência trazido para o cinema.

Por Henrique Fanini Leite

Gostou? Deixe seu comentário!