Eles Vivem (They Live)

obey

Apesar de ter permanecido ativo por pelo menos mais vinte anos, John Carpenter é lembrado por seus filmes produzidos nos anos oitenta, muitos dos quais foram fracassos de bilheteria, mas atingiram status cult nos anos subsequentes. Dentre eles, quem sabe o de maior destaque seja Eles Vivem, (They Live, no título original) que tornou-se influente na cultura pop. Em especial, a estética do filme foi inspiração para o artista de rua Shepard Fairey, que obteve grande sucesso mainstream com a marca de roupas Obey, cuja identidade visual faz forte referência ao filme.

Pouco tempo após chegar em Los Angeles, um operário de construção (sem nome) se estabelece num acampamento de sem-tetos. Instigado por interrupções nas transmissões televisivas que alertavam para as ações daqueles no poder, o recém chegado nota atividades estranhas em uma igreja nas proximidades. Quando uma operação policial destrói o acampamento, o operário adquire um óculos escuro que aparentemente era fabricado no interior da igreja. Após colocá-los pela primeira vez, ele nunca mais verá a realidade da mesma maneira.

Eles Vivem é também um título frequente nas listas de melhores cenas de luta e, de fato, a luta interminável entre o personagem principal e Frank faz excelente combinação de elementos cômicos com elementos de ação. O filme inteiro, por sinal, tem ares de sátira, efeito este que pode hoje em dia ser exacerbado pela marcante estética dos anos oitenta, tanto nos figurinos como na trilha sonora. Como grande parte da obra de Carpenter, o filme combina elementos de diversos gêneros para um resultado bastante idiossincrático e original, qualidades estas que contribuíram tanto para o status de alguns de seus filmes, quanto para muitas das atribulações de sua carreira.

Por Henrique Fanini Leite

Gostou? Deixe seu comentário!