• Conto
  • Verdade

    Sim, trocamos as bolas essa semana… Meu braço estendido repousa no vazio da cama. (no outro lado não há ninguém). O cinzeiro transbordando me diz que você não dormiu. Pudera, as garrafas vazias são testemunha. In vino veritas, penso, mas lembro que menti. E assim confesso, choro. Juro meu amor eterno às quatro paredes. Mas […]

  • Conto
  • Carcinoma de Chuva

    No Post de hoje, apresentamos um texto publicado originalmente na última edição do RelevO. Boa leitura! Minha pele clara sofre com o excesso de sol. Extraí o primeiro caranguejo agarrado à minha derme quando tinha dezenove anos. Na época, a palavra câncer era mais feia do que caralho, escroto, buceta ou punheta. Ninguém quis me […]

  • Conto
  • Sessão de Cinema na Livraria Vertov e uns Goles de Cuba Libre

                De repente o meu coração aveludou-se e começou a pulsar o sangue subsequentemente. Aqueles olhos que me envolviam a mirada, corajosos e amenos, já haviam passado longos minutos me encontrando com tranquilidade. Eu não pude deixar de notar. Olhar nos olhos é algo tão raro de acontecer hoje em dia por essa cidade…             […]

  • Conto
  • Sísifo Moderno

    Se não estivesse lá todos os dias, como poderia ter certeza de que sempre o mesmo homem conduzia aquela imensidão engenhosamente construída, aquele gigante de ferro cujo peso e velocidade ignoravam tudo e todos? Aos poucos, a máquina se aproximava e quase perdia a monstruosa imponência, mas continuava seu inevitável percurso. O barulho crescendo num […]

  • Conto
  • Destino

    Esse é um diário como um chiclete bem mastigado, o registro de uma obsessão: ouvi duas garotas que conversavam no ônibus sobre as mães dos ex namorados e como elas ainda telefonavam umas para as outras para combinar passeios por lugares públicos, falam com as mães sobre os meninos muito rapidamente e logo partem por […]

  • Conto
  • Linha 13

    Victor R. Maciel, 37 anos, motorista de ônibus. Encoste nele não, menina, sai daí, tem perigo de explodir tudo! Traduziu o berro da velhota em meio ao que soava como um culto falado em línguas. A trilha sonora nublada foi ganhando sentido à medida que a consciência ia se libertando das ferragens. Descascou o sangue […]